top of page

Aula 14: Cidades e transporte



Oi pessoal! Como vocês estão?

Espero que estejam gostando das aulas assim como eu!

Nossas últimas aulas foram sobre agricultura e agora passamos para um contexto mais urbano, pensando as cidades e o transporte, tema da nossa 14ª aula. A aula contou com a participação de diversos palestrantes, dentre eles: Flávia Bellaguarda, Lorena Freitas, Marcella Melo e Pedro Correia.

Lorena Freitas, engenheira de transportes e gerente de gestão da mobilidade do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento, apresentou o modelo de mobilidade atual e suas principais características, como baixa qualidade e cobertura de média e alta capacidade. Esse modelo favorece a concentração das oportunidades, o distanciamento entre pessoas e oportunidades, as longas viagens pendulares e o acesso reduzido para as populações de menor renda. Além disso, as altas concentrações de gases de efeito estufa trazem impactos para a saúde.


O setor de transportes é um grande vilão no processo de emissões de gases de efeito estufa e a tendência é piorar, dado a crescente população nas cidades e a maior necessidade de deslocamentos. Considerando que o transporte rodoviário é a principal fonte emissora, agrupando cerca de 90% das emissões, uma solução para a mudança do clima precisa pensar uma transição das frotas de transporte público das cidades.

A transição para uma frota elétrica fornece benefícios ambientais, sociais e econômicos para a melhoria de vida nas cidades, oferece mais competitividade aos sistemas de transporte público e traz oportunidades para promover uma transformação na maneira como as cidades planejam seus sistemas de transporte. 

Apesar de seus benefícios, os desafios para sua implementação também são grandes: o custo inicial dos ônibus elétricos é alto, os contratos são complexos, o planejamento demanda muita atenção e seus fornecimento sofre com escassez. Por isso é importante que a população abrace a transição, garantindo um estímulo para os governos e os mercados investirem na eletrificação da frota de transporte público brasileira.

Além dessa discussão sobre transportes, também conversamos sobre gestão inteligente de água como uma forma de acelerar a transformação para economias e sociedades inteligentes em termos de água na Europa costeira e sobre gestão do espaço urbano como forma de reconectar a humanidade e a natureza nas cidades, como espera-se que irá acontecer na COP 30 em Belém.

Por fim, Armelle Cibaka, do ICLEI América do Sul apresentou um pouco do trabalho da organização e seu foco em juventudes e espaços urbanos. Para o ICLEI, projetos que envolvem juventudes são essenciais no enfrentamento à mudança do clima, já que a participação dos jovens é essencial para a construção de sociedades mais democráticas, inclusivas e prósperas.



Se você não conseguiu assistir nossa aula na íntegra, ela está disponível na plataforma da YCL!

Te vejo na próxima aula! Um abraço!

Beatriz Triani

4 visualizações0 comentário

Comentarios

No se pudieron cargar los comentarios
Parece que hubo un problema técnico. Intenta volver a conectarte o actualiza la página.
bottom of page