top of page

Aula 10: Justiça climática



Oi pessoal! Como vocês estão?

Marcando nossa décima aula do curso, conversamos sobre um tema super importante: justiça climática! Nossa palestrante do dia foi a Mahryan Sampaio, uma ativista climática, Embaixadora da Juventude da ONU, graduada em Relações Internacionais, especialista em Direitos Humanos e Lutas Sociais pela UNIFESP e co-fundadora do Instituto Perifa Sustentável.

Para Mahryan, a importância de falar sobre justiça climática reside justamente na desigualdade das vulnerabilidades entre os diferentes grupos sociais, dado que a crise climática impactará todos, mas não da mesma forma. O termo racismo ambiental, cunhado pelo Dr. Benjamin Franklin Chavis Jr., também caminha na mesma direção, fazendo referência às formas desiguais pelas quais as etnias vulnerabilizadas são expostas às externalidades ambientais negativas.

Depois dessa primeira apresentação, a turma se dividiu em pequenos grupos para discutir como o racismo ambiental atinge as comunidades brasileiras. Dentre os temas citados pelos alunos, podemos citar as diferenças ao sentir os impactos em eventos climáticos extremos, sobre o direito à terra, os impactos ambientais causados por empresas e o acesso à educação ambiental.

Além disso, a Mahryan também nos apresentou o contexto internacional e como a justiça climática pode ser discutida nesse âmbito. Tendo em consideração a divergência entre os países do Norte e do Sul Global, outros desafios também se apresentam, como a desigualdade de poder, o direcionamento de lixo e resíduos tóxicos, dificuldade de se discutir adaptação climática e a tentativa de responsabilização dos países mais pobres, que tiveram industrialização mais tardia. Mesmo nas discussões internacionais sobre mudanças climáticas, é possível vermos traços do racismo ambiental através do apagamento de ativistas negros e de seu protagonismo.

Por fim, os alunos se reuniram para discutir soluções para a injustiça climática no Brasil e diretrizes de enfrentamento ao racismo ambiental. Algumas das soluções propostas foram ações locais, financiamento para ação climática, adaptação e ações eleitorais, mas sabemos que existem muitas outras! Por essa razão, é importante nos mobilizarmos para incidir politicamente e conquistar a justiça climática através de diversas instâncias.

Se você não conseguiu assistir nossa aula na íntegra, ela está disponível na plataforma da YCL!

Te vejo na próxima aula! Um abraço!

Beatriz Triani

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page